Meditação em um instante.

Assistindo ao Youtube, vi um vídeo muito legal que ensina como fazer a meditação em um instante. É muito bem feito, simples e direto.

Já abordamos o quanto é preciso cuidar da saúde mental e do pensamento e inúmeros são os benefícios da prática meditativa.

Esta prática sugerida é simples, não se pode alegar a famosa “falta de tempo” pois só leva um minuto. Pela meditação saímos do piloto automático do dia a dia e nos permitimos naquele momento de prática dar uma parada, reabastecendo nossos níveis de energia e uma maior oxigenação no corpo beneficiando a saúde em vários sentidos. Além disso torna-se possível fazermos a conexão com nós mesmos. A respiração é a maior automassagem que existe. Toda nosso metabolismo é beneficiado pela prática da respiração lenta e consciente.

Sem mais delongas deixo os leitores com o vídeo, desejando uma boa prática e que saibamos sempre acessar o nosso remédio interior, o nosso Qi, através deste ato tão simples, mas tão poderoso que é a respiração consciente. Pode-se repetir este processo uma vez a cada hora, na fila de um ônibus, banco,etc. Permita-se fazer o bem a si mesmo. Se repetirmos a prática sugerida ao longo do dia estaremos mais presentes, centrados e com certeza mais saudáveis. Boa prática. Abraços a todos.
Sérgio Paffer.
©Todos os direitos reservados.
Vídeo: Youtube.

Mudanças sociais.

pomba
    Diante de muitos fatos do dia a dia observamos situações de injustiça, descaso de autoridades para com a população. Frente a estas situações o que poderia ser feito para realizar uma mudança para que a sociedade seja mais justa, digna e respeitosa para todos?
   Penso eu que sejam necessárias várias reformas, mas sobretudo uma reforma interior. Porque a forma como as pessoas se relacionam com o seu semelhante é um reflexo da forma como elas se relacionam consigo mesmas. Muitos se deixam levar pelo ódio devido às agressões sofridas e terminam perpetuando um ciclo de agressões que não tem fim, que pode começar com uma agressão consigo mesmos e, posteriormente, com os outros.
  A grande revolução do momento é a mudança de consciência, é fazer a opção pelo amor, pela paz, pela tolerância. Isso não quer dizer como talvez pensem alguns que ser pacífico e amoroso signifique ser um alienado. Ao contrário. Quando estamos em paz, conectados com nós mesmos é possível ver as situações sobre o prisma da calma, e isto muda tudo. A calma traz clareza e foco.
  Porque o caos só pode gerar mais caos. O ódio não poderá dissolver o ódio. Somente o amor pode dissolver o ódio, assim como somente a Luz pode anular as trevas e o conhecimento pode eliminar ou diminuir a ignorância.
  A mudança começa a partir de nós. Se acreditarmos que a justiça pode se  materializar, de alguma maneira, o Universo corresponderá. Sabemos que não há “vítimas”, mas, se estamos neste plano um dia poderemos também passar por situações assim. E a solidariedade tem uma força poderosa. Mas que a força que nos mova não seja o rancor pelas ofensas que nós ou nossos entes queridos tivermos sofrido, mas sim que a força que nos mova seja o AMOR pela justiça, respeito e dignidade. Todos nós fazemos a sociedade. Se quisermos melhorá-la, acredito, humildemente, respeitando as demais opiniões, que a tomada de consciência que somos seres não separados e evitar pensamentos como “não é problema meu”, “o mundo não presta mesmo”, irá ajudar. Vamos acreditar sim que o mundo pode ser melhor e denunciar as injustiças, não movidos pelo ódio, mas pelo amor ao bem comum. Penso que levar ao grande público o acesso a ferramentas simples, mas extremamente poderosas para mudança interior seja uma forma de desatar os nós individuais e sociais. Assim sendo, a disseminação de uma cultura de paz e de práticas integrativas como a meditação, o Yoga, a automassagem chinesa, o Reiki e muitas outras,possa ajudar a dar este pulo do gato neste dias tão conflituosos. Melhorando o indivíduo, melhora-se a sociedade, que é um espelho do mesmo.
  Afinal, somos filhos e filhas de um mesmo Pai, não importa se você o chama Alá, Deus, Tupan, o Todo, a essência é a mesma. Se pensarmos que o sofrimento de um é o sofrimento de todos e que o sofrimento de todos é o sofrimento de um, exercer a compaixão será algo natural e seremos pessoas melhores e faremos o mundo melhor.
                                                        Sérgio Paffer.
                                             ©Todos os direitos reservados.
                                         Proibida a reprodução do texto sem
                                          autorização do autor. Permitido o com
                                        compartilhamento desde que citada a fonte.
                                                  Imagens: Reprodução.

As bolas de Baoding.

    Há um exercício chinês com as mãos, utilizando bolas de aço, que pode ser realizado praticamente por qualquer pessoa, a não ser quando houver uma contra-indicação médica a respeito. Nos Estados Unidos recebeu o nome de bolas da saúde.

    Estas bolas podem ser encontradas em lojas de produtos chineses ou de artigos naturais, e têm um preço relativamente baixo, face aos benefícios que o uso regular das mesmas trazem às pessoas.

    Elas funcionam através do estímulo da circulação de energia e sangue pelo corpo, desenvolvem os músculos das mãos, dentre vários benefícios que iremos enumerar.

    As mãos, tal como os pés, são consideradas pela Medicina Chinesa como dois corações. Elas impulsionam a energia pelos seis meridianos do braço que começam ou terminam nas mãos. Assim são os meridianos do Pulmão, Circulação/Sexo e Coração pela face palmar dos membros superiores. Já os meridianos do Intestino Grosso, Triplo Aquecedor e Intestino Delgado localizam-se na face dorsal dos membros superiores.

    Estes seis meridianos constituem um conjunto energético e influenciam-se mutuamente. Toda estimulação, principalmente por meio da prática com as bolas, de determinados pontos destes meridianos, intensifica a circulação da energia vital. Essa intensificação equilibra os pólos biológicos (yin/yang) dessa energia e coloca uma ordenação no metabolismo do corpo em geral.

    Toda estimulação da circulação sanguínea nas mãos, através deste exercício das bolas, leva sempre à estimulação da dinâmica do sangue no corpo inteiro.

    A Medicina Tradicional Chinesa (M.T.C.) afirma que as palmas das mãos têm relação com o coração, principalmente através dos meridianos do Coração e da Circulação/Sexo.

    Agir sobre as palmas das mãos elimina o cansaço físico e nervoso, a sensação de esgotamento e a agitação.

    Pela estimulação do meridiano do Intestino Grosso e do Intestino Delgado, a estimulação das mãos permite atuar na má digestão.

    Execução:

                   Coloque as bolas em uma das mãos e gire-as tanto no sentido horário como anti-horário. Usa-se pequenos impulsos com os dedos e com os músculos da palma da mão. Fazendo girar as bolas, deve-se evitar cuidadosamente sacudir os braços para movê-las. Somente a mão deve intervir e os movimentos circulares devem ser os mais precisos e regulares possível, mobilizando assim inteiramente a sua atenção.

     Todo exercício deve durar pelo menos três minutos em cada mão. Quando comprar as bolas deve-se procurar a opção de acordo com o tamanho da sua mão.

    A origem destas bolas é em Baoding, onde hoje as bolas fazem parte do treinamento das artes marciais.

   Outros benefícios desta prática: – prevenir a paralisia 

                                                          nos braços;

                                                      – procura remediar a fraqueza 

                                                         nas mãos e braços;

                                                      – melhora a destreza e a 

                                                        qualidade dos movimentos

                                                         dos dedos, punhos e cotove-

                                                         los, assim como dos ombros;

                                                        - contribui na prevenção e

                                                           tratamento do tremor das

                                                            mãos, artrite nas articula-

                                                            ções das mãos e pulso, mãos

                                                             frias, o adormecimento nos dedos, a

                                                             cãibra do escritor.

 

                                                              

                       ©Todos os direitos reservados.

                      Proibida a reprodução sem autorização

                       Do autor. Permitido o compartilhamento

                       desde que citada a fonte.

                       

                         Fotos: Reprodução.

                            Bibliografia Consultada: Exercícios Chineses de Saúde para 

                            pessoas idosas. L. Landsman. Editora: Organização Andrei

                             Editora Ltda.                     

                            

                                                      

Qi Gong – parte 2.

  Existem milhares de tipos de Qi gong. Em muitas deles o corpo permanece imóvel quando visto exteriormente, mas internamente o fluxo energético pode ser bastante intenso, daí o motivo pelo qual esses exercícios são também conhecidos pelo nome Neigong (exercícios ou práticas interiores).

    Outra divisão que também  feita é a que o classifica em duas categorias: o Qi Gong dinâmico (que envolve movimentos) e o Qi Gong quiescente (que aborda mais exercícios em repouso).

    AS TRÊS CORREÇÕES INTENCIONAIS

    São a base e alicerce de todo ritual do Qi Gong e do Tai Chi. São medidas simples e acessíveis que pode começar a praticá-las sem nem sequer deixar o local em que se está.

    AS TRÊS CORREÇÕES INTENCIONAIS

    – Ajuste e regule a postura corporal ou os seus movimentos.

    – Ajuste e regule a respiração.

    – Ajuste e regule a consciência.

    Para respirar fundo, você precisa ajustar a sua postura. Para ajustar a postura, é bom respirar fundo. Depois que você ajusta a postura e a respiração, fica natural relaxar e clarear a mente/consciência. Nas milhares de práticas do Qi Gong, incluindo todos os estilos de Tai Chi e até mesmo o Yoga, as Três Correções Intencionais são constantemente repetidas, a todo momento.

    Quando alinhamos nossa postura com as posturas adotadas no Qi Gong, damos um espaço suficiente para que nossos órgãos internos funcionem melhor. A postura relaxada e ereta, corrige determinados desvios posturais ocasionados por tensões, emoções bloqueadas, e até por simples maus hábitos.  Assim, nossos pulmões poderão captar mais oxigênio, a digestão ficará melhorada, etc.  O fluxo de sangue e energia será otimizado, beneficiando todo os órgãos com os nutrientes de que necessitam.

    A respiração consciente, lenta e profunda constitui a maior automassagem que existe. Quando inspiramos, enchemos nossos órgãos internos com sangue e energia e na expiração, esse sangue e energia renovados entram na nossa circulação sanguínea e energética beneficiando todo nosso organismo. Além de trazer uma sensação de calma, paz e quietude interior.

    Para que façamos estas Três Correções Intencionais, temos que usar a mente e a consciência. Se não prestarmos atenção ao que estivermos fazendo, seja num movimento numa aula de Tai Chi, numa prática de automassagem, ou numa prática de Qi Gong não teremos êxito. Estes movimentos, respirações, sequências de automassagem não envolvem o uso de força. Quanto mais devagar for o movimento, maior é o fluxo de Qi que gera. E, por sua vez, maior concentração exige do praticante.

    Neste momento da prática, pelo menos, a pessoa para de pensar um pouco nos seus problemas, nas contas a pagar, na vida mundana e entra em contato com o aqui e agora, ou seja, o momento presente. E com isso, a mente relaxa, o cérebro descansa, a energia se renova. A tensão restringe o fluxo do Qi. A calma que vem como resultado das práticas, libera as tensões musculares, fazendo com que a energia flua livre pelos nossos canais e meridianos. 

    A Medicina Tradicional Chinesa afirma que ” a doença é o corpo abandonado, inerte e a mente dispersa. Remoendo problemas do passado ou angustiada com o futuro e o corpo abandonado” e que “para recuperar a saúde é preciso fortalecer o corpo com o Qi Gong, os exercícios chineses e automassagem. E concentrar a mente, pelo Qi Gong, respiração e meditação a fim de que a mente fique no aqui e agora”.

    Com a prática constante do Qi Gong a pessoa entra, progressivamente no que se chama “estado mental de Qi Gong”, uma sensação sutil de um fluxo, um calor, uma paz mental. Quanto mais alguém pratica esta correção intencional, mais fácil fica entrar neste estado. Com isso, adentra num mundo da paz interior e  cada vez mais em contato consigo mesmo. A respiração abdominal  é uma prática que permite isso. Podemos ficar um tempo vivos sem água e comida. Mas se ficarmos sem respirar em poucos minutos morremos.

    A respiração consciente, lenta e profunda libera do corpo as toxinas do organismo, revitaliza e supre de sangue, energia e nutrientes todos os nossos órgãos. Pessoas com problemas cardíacos e hipertensos devem consultar seu médico antes de fazê-la. Temos à nossa disposição este remédio interior 24 horas por dia. E só nós podemos produzi-lo por um ato de vontade. O Qi.

    Como conservar este estado? A única maneira de conservar este estado de harmonia é sempre que lembrarmos repetirmos essa prática de ajustar nossa postura, respirar com consciência ,de forma relaxada, pela boca ou pelo nariz, lentamente, e procuramos sentir esse estado dentro de nós.

    E nos fazermos algumas perguntas: o que esta prática me traz? estou me sentindo mais leve? minha mente está mais serena? Caso alguma resposta a estas perguntas for afirmativa porque não se dar este chance?

    A prática da correção intencional da respiração sempre que tiver tempo, quer seja por 15 segundos, 2 minutos ou 1 vez a cada hora fará com que a pessoa fique mais centrada, serena e produza melhor seja qual for a sua atividade.

    Para quem não leu o post da respiração abdominal repetirei aqui. Procure ficar numa postura em que sua coluna fique ereta, ou, alternativamente, faça deitado. Caso faça numa cadeira, é importante que seus pés possam encostar no chão e que tenha um apoio apropriado para a coluna para que não fique numa postura curvada. Se a cadeira não oferecer um encosto apropriado, sente-se mais na ponta da cadeira e mantenha a coluna ereta. Imagine um fio imaginário no alto de sua cabeça que o liga ao Céu. Isso fará com que sua coluna se alongue e fique ereta. Inspirando pelo nariz, amplie o abdomen, lentamente, de forma relaxada. Segure por dois ou três segundos. Expire pelo nariz ou pela boca se for mais confortável, contraindo o abdomen, soltando o ar aos poucos e bem devagar. Repita por 15 segundos , 2 minutos até 5 minutos. Não force a respiração, pois a tensão restringe o fluxo do Qi. Respeite seus limites e evolua progressivamente.

                                       Sérgio Pinheiro Paffer.

    ©Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou integral    do texto sem o consentimento do autor.


     Foto: Reprodução.

    Bibliografia consultada: A Promessa de Cura do Qi. Roger Jahnke.

     EditoraCultrix.

    Chi Kung (Qi Gong) para a saúde e a vitalidade. Wong Kiew

    Kit. Editora Pensamento.

    O Caminho da Energia. Mestre Lam Kam Chuen. Editora

    Manole.

    Automassagem e Medicina Chinesa . Marcos Freire

    Júnior. Editora Mauad.

.

Qi Gong

  Este ideograma acima descreve o Qi Gong, que também é chamado de Chi Kung e pronunciado como ´tchi Kun`. Qi  significa energia e Qong significa ativade ou cultivo. Assim sendo, Qi Gong pode ser entendido como exercícios de energia.

  O Qi Gong faz parte da Medicina Tradicional Chinesa, assim como a  acupuntura, a automassagem e a massoterapia chinesa, entre outras divisões. O objetivo desta prática é elevar, cultivar a energia no praticante assim como tratar desequilíbrios em seu sistema energético, os meridianos . Nestes se encontram os famosos pontos de acupuntura. Atua na prevenção e tratamento das patologias, trazendo inúmeros benefícios, como redução do estresse, melhora na coordenação motora, postura, fortalecimento das articulações e do corpo em geral, clareza e paz mental.

  Divide-se em três categorias:

  1) Qi Gong marcial – Este coloca ênfase no cultivo e fluxo da energia Qi na prática das artes marciais. Procura dar uma base a fim de fortalecer o Qi do praticante para que se recupere mais rápido e evite lesões, aumente seus reflexos, de forma a complementar os treinamentos focados na luta.

  2) Qi Gong terapêutico – Esta modalidade visa à prevenção e tratamento das doenças, bem como o fortalecimento da saúde dos praticantes. Sua atuação abrange o fortalecimento e equilíbrio do corpo, da mente e das emoções.

  3) Qi Gong espiritual – Visa ao alcance da iluminação e elevação do indivíduo para que atinja níveis superiores de consciência.

  Existem vários tipos de Qi Gong. Antigamente sua prática ficava restrita aos círculos familiares ou a alguns discípulos que eram criteriosamente selecionados. Hoje em dia, principalmente, com o período de abertura na China, está ocorrendo um resgate das práticas tradicionais. Até por conta do grande contingente populacional e a dificuldade de levar assistência médica a áreas distantes das metrópoles, o seu ensino à população tem sido estimulado pelo Governo.

  Outro fator a ser destacado é a inúmera quantidade de pesquisas feitas na China e em outros países sobre a grande eficácia do Qi gong na prevenção e tratamento dos diversos distúrbios de saúde que  atingem a população. Neste sentido, o Qi Gong terapêutico tem tido uma boa aceitação nos países ocidentais e sua prática já tem se tornado uma realidade concreta, pela vinda de vários mestres que vieram da China divulgando e ensinado esta valiosa ferramenta de harmonização da Medicina Tradicional Chinesa.

  O Qi Gong emprega como meios para alcançar um fluxo harmonioso de Qi a respiração consciente, a visualização e o movimento consciente. Dependendo da modalidade do Qi Gong, utilizam-se também meditações ativas (com movimentos corporais) ou passivas (com o uso de posturas imóveis). Quanto mais lento for o movimento, maior fluxo de Qi ele irá gerar.

  Por esse motivo o Qi Gong permite que pessoas idosas, e até com comprometimentos mais sérios na saúde possam praticá-lo pois em sua prática os movimentos não precisam de força, mas sim de consciência. O praticante quando finaliza sua execução sente-se revigorado e com mais energia. Ao contrário dos exercícios ocidentais que, com o tempo, demandam um grande gasto energético e restringem sua adesão por pessoas idosas ou com problemas mais sérios de saúde.

  No próximo post vamos descrever mais aspectos do Qi Gong.   Abraços.

                                 Sérgio Pinheiro Paffer.

©Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial deste texto sem o consentimento do autor. É permitido o compartilhamento desde que citada a fonte.

Foto: Reprodução.

Alquimia interior

Alquimia

    Acho que um dos fatores que me levou a seguir a profissão de terapeuta foi ter vivenciado o sofrimento em suas diversas formas. O sofrimento me humanizou mais, mas não acredito que seja preciso sofrer para ser feliz ou amadurecer. Mas, como tudo no Universo , ele tem uma função. Não o vejo como carma, pecado ou castigo divinos (respeitando as demais visões que sejam diferentes).

   Penso que o sofrimento, dependendo da forma como o encaramos , pode ser uma oportunidade de auto-superação, de exercemos a humildade.  Podemos nos tornar pessoas menos orgulhosas e mais tolerantes. Pois essa condição (a de que todos sofremos ou iremos um dia) é mais uma entre tantas, que nos igualam. Todos temos nossos desafios. Uns experimentam a dor ,uma doença física ou psíquica, outros vivenciam um vazio existencial, uma dor na alma, problemas financeiros.

   De certo que os problemas e desafios, sejam de que natureza for, fazem parte da existência, mas o impacto que terão depende muito da forma que os encararmos e se nos vermos diante destas situações como vítimas ou aprendizes . Se mudarmos o nosso foco, mudamos quase tudo, pois desta forma, mudamos a nossa vibração.

  E a Física quântica está aí para comprovar que matéria nada é mais é do que energia condensada. Então se mudarmos nossa energia, nossa vibração, podemos “abrir portas onde antes só haviam paredes”, e, onde antes só havia problemas, podem se manifestar soluções. Sou muito grato por ter tido acesso às Terapias Integrativas. Elas permitiram e permitem que eu me trate e consiga ver a mim, meus desafios e a vida por um outro prisma. Obrigado Universo por ter trazido pra mim todos os recursos de que necessitei para fazer esta verdadeira alquimia interior e que, muitas vezes é tão difícil.

  Mas esta dificuldade faz parte do processo, pois não é fácil mudar uma identificação de toda uma vida com o drama, com o imediatismo. Tudo tem sua hora. E precisamos ser gentis com nós mesmos, principalmente naqueles momentos em que estamos fragilizados. E para isso, temos poderosos recursos naturais para nos reconectar com nossa força interior , tais como a respiração consciente, a meditação, o Reiki, a automassagem chinesa e um sem número de maravilhosas e efetivas terapias que nos reconduzem à Fonte. E assim, reabastecidos, podemos seguir em frente, convictos de que não estamos desamparados, que o Universo nos ampara. Esquecer disso tudo e se desesperar faz parte do aprendizado. Aí, a gente repete a lição e se relembra, até que um dia, este processo estará automatizado dentro de nós.

  Você acha que eu não caio? Caio sim. Mas a diferença é que me levanto mais rápido, pois do exercício de estar sempre me reconectando, minha força aumenta, e meu lado luz se fortalece.

   Não temamos a sombra. Ela faz parte de nós, é uma mestra. Que saibamos integrá-la. E façamos sempre essa alquimia interior. Que sejamos gentis e compreensivos com todos,  principalmente os que trabalham como terapeutas, mas principalmente com nós mesmos. E que saibamos sempre recomeçar a cada dia, a cada momento, tendo sempre a consciência de que somos amparados pelo Universo independentemente dos desafios que enfrentemos.

                                                          Sérgio Pinheiro Paffer.

©Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução ou cópia sem a autorização do autor. É livre o compartilhamento desde que citada a fonte.

Crédito das imagens: Reprodução.

Meridianos da acupuntura,contra-indicações da automassagem.

mapas dos meridianos

   Os meridianos são como “estações” por onde a energia Qi (diz-se tchi) flui. Os pontos de acupuntura que são os mesmos pontos usados na automassagem e na massoterapia Do-in são locais onde esta energia se concentra. Os chineses descobriram há 5000 anos que acessando determinados pontos em nosso maior órgão, que ocupa 70% do nosso corpo, a pele, é possível atuar sobre a saúde de todo o organismo. Tratando e prevenindo as mais diversas patologias.

   Para isso desenvolveram variadas técnicas, como a manipulação desses pontos através do toque ,na automassagem, ou na massoterapia (massos=massagem, terapia=tratamento) em outra pessoa. Pela ativação destes pontos é possível equilibrar o fluxo de energia nos meridianos e causar um efeito nos órgãos internos, conduzindo o indivíduo a um estado de equilíbrio energético, tratando os mais variados distúrbios.

  A automassagem é uma maneira simples, eficaz de melhorar e manter a saúde. Seu uso não requer nenhum aparelho específico ,somente o uso das mãos. Promove o equilíbrio energético do indivíduo e, como consequência, a saúde e o bem estar. Há de se salientar que a automassagem tem contra-indicações. Ela não é uma panacéia, milagre. Ela é uma forma de auto-cuidado cuja eficácia já foi comprovada pelo tempo e hoje em dia sua prática está espalhada por todo o planeta.

Deve ser realizada, acompanhada de uma conscientização respiratória, com a postura ereta, a fim de que os órgãos fiquem corretamente alinhados, e a conexão com a energia da Terra fique ativada e de maneira relaxada, para que a energia flua sem tensões.

CONTRA-INDICAÇÕES DA AUTOMASSAGEM:

Os seguintes estados limitam ou mesmo impedem a realização da massagem:

-fome excessiva ou empanturramento alimentar;

-doenças infecciosas agudas, como difteria, febre tifoide , cólera , etc ;

- doenças de pele no local do ponto de massagem;

- tumores, particularmente na área de um tumor maligno;

- debilidade acentuada;

- tuberculose na coluna ou ossos;

- fratura na coluna ou ossos;

- fratura incurada;

- artrite aguda;

- menstruação normal (pontos BP 6 e IG 4)

- gravidez (pontos no abdômen e BP 6, IG 4, E 36, VB 21, B 60)

- veias com trombose.

Fonte:  “Automassagem e Medicina Chinesa.”

Autor: Marcos Freire Júnior.

Sérgio Paffer.

©Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução ou cópia do texto sem a autorização expressa do autor. É livre o compartilhamento desde que citada a fonte.

Imagem: Reprodução.