Mãos.

     Mãos. Com elas ganho o meu sustento. Com elas eu sinto a superfície do que meu tato consegue alcançar.

     Com elas eu dou limite. E digo Não quando for preciso.

    Com elas eu permito e digo Sim quando é a hora.

    Com elas expresso minha raiva, e elas se tensionam.

     Com elas expresso o amor e elas relaxam e me elevam.

    Toco o mundo palpável e com minhas mãos invisíveis adentro na esfera do mundo sutil que percebo com todo o meu ser.

    Mãos expressam proximidade, distância, sentimento.

    Braços cruzados podem indicar defesa, timidez, medo ou insegurança.

    Braços abertos podem indicar desejo de compartilhar.

    As mãos permitem uma amplitude de movimento extraordinária. Elas se movem pra frente, para trás, para os lados, elas circulam.

   Cada dedo tem uma grande força,  mas , quando unimos todos eles, o poder dessa união é extraordinário.

   Nossas mãos passam calor, carinho, acolhimento e podem canalizar energia de cura.

    Elas também podem machucar e tirar a vida de outro ser, como também podem ajudar a ressucitar uma pessoa desmaiada, e trazer a vida. Elas podem ajudar a fazer um parto e trazer um novo ser a este mundo.

   Não sei o que significam as linhas das mãos.  Conheço muitos pontos de acupuntura que nela se encontram. Quando acessados podem trazer cura, alívio para nossos padecimentos.

  Com as mãos, um artista pega a pedra, o barro, a tela, o papel e faz uma obra de arte.

   Que obra queremos  fazer para nossas vidas?

    Que marca  queremos deixar no mundo?

    Vamos fechar as nossas mãos e fingir que não existe o outro?

   Ou vamos nos lançar na tentativa do compartilhar?

    Somos obra e artistas. Desenhamos nossos destinos com nossas ações e omissões.

   Fazendo tudo, poderemos estar fazendo nada.

   Fazendo nada, poderemos estar fazendo tudo.

   Depende do momento. Sou apaixonado pelas mãos.

    Muito obrigado Deus, por me colocar no coração o desejo de ser útil, espero que minha obra tenha valido a pena.

   Mãos.  Uma das maiores obra da engenharia divina na bênção que é nosso corpo físico.

                                   Sérgio Paffer.

 ©Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial deste texto sem a permissão do autor. É permitido o compartilhamento desde que citada a fonte.

                        Foto: Reprodução.

 

 





 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s