Mudanças sociais.

pomba
    Diante de muitos fatos do dia a dia observamos situações de injustiça, descaso de autoridades para com a população. Frente a estas situações o que poderia ser feito para realizar uma mudança para que a sociedade seja mais justa, digna e respeitosa para todos?
   Penso eu que sejam necessárias várias reformas, mas sobretudo uma reforma interior. Porque a forma como as pessoas se relacionam com o seu semelhante é um reflexo da forma como elas se relacionam consigo mesmas. Muitos se deixam levar pelo ódio devido às agressões sofridas e terminam perpetuando um ciclo de agressões que não tem fim, que pode começar com uma agressão consigo mesmos e, posteriormente, com os outros.
  A grande revolução do momento é a mudança de consciência, é fazer a opção pelo amor, pela paz, pela tolerância. Isso não quer dizer como talvez pensem alguns que ser pacífico e amoroso signifique ser um alienado. Ao contrário. Quando estamos em paz, conectados com nós mesmos é possível ver as situações sobre o prisma da calma, e isto muda tudo. A calma traz clareza e foco.
  Porque o caos só pode gerar mais caos. O ódio não poderá dissolver o ódio. Somente o amor pode dissolver o ódio, assim como somente a Luz pode anular as trevas e o conhecimento pode eliminar ou diminuir a ignorância.
  A mudança começa a partir de nós. Se acreditarmos que a justiça pode se  materializar, de alguma maneira, o Universo corresponderá. Sabemos que não há “vítimas”, mas, se estamos neste plano um dia poderemos também passar por situações assim. E a solidariedade tem uma força poderosa. Mas que a força que nos mova não seja o rancor pelas ofensas que nós ou nossos entes queridos tivermos sofrido, mas sim que a força que nos mova seja o AMOR pela justiça, respeito e dignidade. Todos nós fazemos a sociedade. Se quisermos melhorá-la, acredito, humildemente, respeitando as demais opiniões, que a tomada de consciência que somos seres não separados e evitar pensamentos como “não é problema meu”, “o mundo não presta mesmo”, irá ajudar. Vamos acreditar sim que o mundo pode ser melhor e denunciar as injustiças, não movidos pelo ódio, mas pelo amor ao bem comum. Penso que levar ao grande público o acesso a ferramentas simples, mas extremamente poderosas para mudança interior seja uma forma de desatar os nós individuais e sociais. Assim sendo, a disseminação de uma cultura de paz e de práticas integrativas como a meditação, o Yoga, a automassagem chinesa, o Reiki e muitas outras,possa ajudar a dar este pulo do gato neste dias tão conflituosos. Melhorando o indivíduo, melhora-se a sociedade, que é um espelho do mesmo.
  Afinal, somos filhos e filhas de um mesmo Pai, não importa se você o chama Alá, Deus, Tupan, o Todo, a essência é a mesma. Se pensarmos que o sofrimento de um é o sofrimento de todos e que o sofrimento de todos é o sofrimento de um, exercer a compaixão será algo natural e seremos pessoas melhores e faremos o mundo melhor.
                                                        Sérgio Paffer.
                                             ©Todos os direitos reservados.
                                         Proibida a reprodução do texto sem
                                          autorização do autor. Permitido o com
                                        compartilhamento desde que citada a fonte.
                                                  Imagens: Reprodução.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s