O Paradigma Holístico

O Paradigma Holístico.

  Este artigo/depoimento foi que deu origem à vontade de criar este blog e  dar  meu depoimento na  busca pela melhora de um quadro de depressão. A origem deste artigo foi um link que me foi passado por Ana Maria Saad, amiga e dona de um site chamado http://www.pensamentosfilmados.com.br, que aborda as doenças mentais utilizando o cinema. Nele há vários filmes premiados, dentre eles o filme V.I.D.A., que é disponibilizado de graça no site. Este site será um parceiro do blog pois a razão de criá-lo, veio não só do desejo de compartilhar minhas experiências, mas pela rica troca que tive com Ana Maria Saad e outros amigos, através da troca de mensagens, chats no facebook e  e-mails. 

  De muitas conversas, trocas de mensagens entre mim, a Ana e comentários meus que ela teve a gentileza de publicar tanto no seu blog SUICIDA SOBREVIVENTE como no do site acima citado, ela me deu a sugestão para a criação deste blog.

  Nunca pensei em fazer um blog, mas a escrita tem se mostrado uma atividade muito terapêutica e me ajudado a conhecer a mim mesmo, trocar idéias, compartilhar experiências. E assim, de um link que a Ana Saad me enviou de uma edição do programa Globo Repórter sobre depressão, surgiu a inspiração para escrever este artigo/depoimento. Neste link é mostrado um trecho do programa em que um renomado psiquiatra francês atesta a eficácia de práticas integrativas como o Yoga e a meditação como recursos úteis e com resultados efetivos na cura dos sintomas depressivos. Este mesmo psiquiatra questiona o uso excessivo da abordagem exclusivamente química para tratar dos quadros depressivos, embora reconheça que alguns pacientes realmente necessitem dos anti-depressivos, dependendo da gravidade do quadro dos mesmos. A seguir fiquem com o relato. Boa leitura.

 “Ana,  antes de tudo muito obrigado pelas palavras de incentivo. Que demais este vídeo. Está vendo?Medicina Integrativa e Paradigma Holístico é um depoimento de um médico psiquiatra, especialista em depressão atestando a eficácia das Terapias Integrativas/Complementares  no tratamento da depressão. Novamente ocorre aquela colocação: o que nós,Terapeutas e Médicos que militam na área da Medicina Integrativa ,estamos propondo é uma aliança com a Medicina Alopata, que tem o seu valor inquestionável. Avanços como a penicilina, vacinas, exames de alta precisão, cirurgias realizadas por robôs via internet são uma conquista enorme para o bem estar do ser humano.  Com certeza, são só alguns exemplos. Médicos que queiram colaborar conosco, poderiam também mostrar todos os avanços que a Medicina alopata trouxe. Mas, bombardear uma pessoa com remédios que só tiram sintomas (quando tiram, pois nem todos respondem bem à alopatia) e mascaram as causas não parece ser a melhor abordagem. Aí, alguns vão argumentar que não há estudos que comprovem a eficácia da Homeopatia, da Terapia Floral, do Yoga, do Reiki, etc no tratamento das doenças psiquiátricas. Por acaso, alguma importante instituição médica se interessou em fazer tais estudos? Como se condena algo que se desconhece?  A  Homeopatia é uma especialidade médica,  e há médicos que desconhecem ou ridicularizam a Homeopatia? Dizem que é placebo (auto-sugestão). Só que há estudos feitos por profissionais da Homeopatia onde se relatam resultados positivos no uso de medicação homeopática,Terapia Floral em plantas. Da mesma forma, a Medicina Veterinária já usa há um bom tempo Homeopatia, Reiki, Acupuntura e florais  com sucesso nos animais. Existem estudos de pesquisadores de Universidades renomadas daqui do Brasil onde se relata o efeito do Reiki em ratos infectados com células cancerosas. Os ratos foram divididos em 2 grupos: o 1. grupo não recebeu tratamento algum e o 2. grupo recebeu aplicações de Reiki.

   Como resultado, o 2. grupo (que recebeu a aplicação de Reiki)  teve uma resposta positiva, havendo um fortalecimento de seu sistema imunitário, comprovado com exames de sangue e vários outros. No 1. grupo todos os ratos faleceram, devido ao avanço do câncer. Estes testes foram feitos seguindo os rigores do método científico e liderados por pesquisadores renomados. Por acaso, rato tem raciocínio pra gerar efeito placebo, ou tem fé, para dizer que foi auto-sugestão como se alega na aplicação do Reiki em seres humanos? E no caso das plantas tratadas com florais e Homeopatia, alguém chegou e disse :”tome o remedinho que você vai melhorar”? Gente,isto é a aplicação do método científico, que consiste na experimentação e observação. Se as Terapias funcionam com ratos, porque não podem funcionar em humanos? É esse o procedimento que se adota antes de colocar uma droga no mercado. Testa-se a droga, seu princípio ativo em cobaias animais, reúnem-se dados, para daí fazerem testes humanos. Contra fatos não há argumentos. Vamos fazer um convite aos médicos pra que olhem pra seus pacientes com mais ternura, não pelos seus sintomas. As pessoas têm o direito de saber que há outros caminhos e abordagens que podem se integrar aos tratamentos tradicionais de saúde. E cada pessoa tem seu caminho, a estrada que quer seguir e anda no passo que pode. Há uma indústria bilionária, a indústria farmacêutica que patrocina congressos no mundo todo. Sei disso porque meu irmão é cardiologista.  Acho que já foi para todos os continentes, divulgando o seu trabalho competente, mas financiado pelos laboratórios. Porque se gasta tanto dinheiro em marketing, divulgação dos remédios e não há um interesse em fazer pesquisas com outros tratamentos que podem beneficiar uma pessoa sem sobrecarregar o seu organismo, com menos efeitos colaterais? Uma pessoa dopada, não é uma pessoa curada. Eu não respondi à alopatia no tratamento da depressão .Estou respondendo com uma abordagem multidisciplinar: Homeopatia,Terapia Floral, exercícios energéticos da Medicina Chinesa, psicoterapia junto com a alopatia. Isso não quer dizer que todos responderão da mesma maneira pois cada pessoa é diferente. Infelizmente, essa é a forma que a Medicina alopata quer ver o ser humano: o paradigma cartesiano, tratar a doença, tirar o sintoma. Sendo que os sintomas podem ser sinais indicativos de uma desarmonia mais profunda, num campo que a alopatia sequer cogita: o plano sutil, energético do homem. E neste plano, as terapias vibracionais, integrativas, agem muito bem, pois utilizam de outro paradigma: o holístico (do grego holos, que significa o todo, total), onde o homem é visto como um todo integrado: corpo, mente e energia. Na Medicina Integrativa, o foco é o paciente e não os sintomas. Que nossas palavras e depoimentos até pessoais sejam um incentivo, um convite para que a Medicina ortodoxa seja menos fria, porque o calor humano cura. Que se divulguem os bons profissionais que atuam na Medicina integrativa. Que se divulguem os bons profissionais da Medicina Alopata que comungam desta visão e a queiram dividir com seus colegas. Mostrar as pesquisas, os depoimentos daqueles que melhoraram sua qualidade de vida com essa nova abordagem. Que os pacientes sejam conscientizados e se conscientizem de que eles não são suas doenças, eles são seres de luz e podem fazer sua luz brilhar. Que todos nós, através de todas essas práticas que permitem um auto-cuidado, cuidemos de nós porque há um ditado da Medicina Chinesa muito sábio: “cuidar de uma pessoa quando ela já está doente é o mesmo que cavar um poço na hora em que se está com sede”. A Medicina preventiva é muito mais eficaz. Podemos tratar, gerar e manter a nossa vitalidade. Vamos assumir o poder de nos cuidar e não colocar nos ombros do médico a responsabilidade que é nossa: o auto-cuidado, a adoção de hábitos saudáveis. Não vamos esperar que exista uma pílula milagrosa que tire todas nossas dores, nossos sintomas. Em vez de lutar contra a dor, vamos ver o que ela pode estar nos dizendo. Ela pode ser um recomeço, um guia para realizarmos mudanças em nossos hábitos de vida que possam estar drenando e prejudicando nossa saúde. É um choque de visões, mas se do big bang se criou o Universo, quem sabe uma nova Medicina não pode surgir pelo choque de visões? Elas não podiam pelo menos bater um papo?”

Sérgio Pinheiro Paffer.:

Todos os direitos reservados.É proibida a reprodução total ou parcial deste texto sem a autorização do autor.

Crédito das imagens: Reprodução.

4 respostas em “O Paradigma Holístico

  1. Caro Sérgio,

    Como farmacêutica homeopata e naturalmente adepta à medicina holística parece-me muito óbvia a complementariedade entre as terapias integrativas e a alopatia tanto quanto são complementares os corpos sutis e o corpo físico de cada ser, humano ou não.

    Aqueles que contestam tais terapias, via de regra, não estão familiarizados com as sutilezas pertinentes `a existência de todos os seres. Não podem compreender o invisível, falta-lhes apurar a percepção dos níveis energéticos que compõe todos os seres sencientes. Procuram ser extremamente racionais tarjando de empíricas as terapias integrativas em geral. Por outro lado frustram-se quando a alopatia paliativa não apresenta os resultados favoráveis esperados.

    Cada ser é único, logo o tratamento de toda e qualquer doença precisa ser individualizado para ser efetivo.Cada ser responde à sua maneira ao tratamento, logo integrar terapias é potencializar as chances de cura.

    Um fator de vital importância é a adoção de hábitos salutares de corpo, fala e mente que não apenas catalisa a cura como também previne os desequilíbrios causadores das doenças. E isto sim é racional: a prevenção é o melhor remédio, inclusive para os cofres públicos…

    Agradecendo a oportunidade, receba um grande abraço de Luz.

    Renata Leal.

    Curtir

    • Parabéns Renata pelas suas colocações. Todas elas foram muito pertinentes, embasadas e despidas de quaisquer preconceitos. Isto revela o seu alto grau de consciência deste tema, que com certeza, é inesgotável. Agradeço profundamente pelas palavras gentis e pela participação que em muito enriqueceu o post. Seja bem vinda para dividir com todos sua opinião, críticas ou sugestões. Você falou tudo quando disse:”…logo integrar terapias é potencializar as chances de cura”. Por isso que eu, particularmente, refiro-me às Terapias Holísticas que também são conhecidas ou chamadas por complementares ou pela denominação ainda muito em voga alternativas por Terapias Integrativas.
      Pois isso deixa mais claro que estas terapias não visam substituir a Medicina convencional e sim integrá-la, posto que atuam no todo do indivíduo e em momento algum se propõem a dar a palavra final ou ser o milagre, a solução definitiva. Esta visão é muito clara para mim, este limite também. Pois, pra mim o que as Terapias Integrativas propõem é serem uma ferramenta , uma aliada da medicina convencional, podendo ser utilizadas em paralelo a qualquer tratamento médico, mas jamais o substituindo, quando houver uma indicação de tratamento médico para um indivíduo.
      Outro ponto do seu comentário que tenho que salientar é “a adoção de hábitos salutares de corpo,fala e mente que não apenas catalisa a cura como também previne os desequilíbrios causadores das doenças. E isto sim é racional: a prevenção é o melhor remédio,inclusive para os cofres públicos…”. Colocação simplesmente SENSACIONAL na minha opinião. É muito gratificante para mim ver que um leitor do blog conseguiu captar toda a essência deste post que realmente deu origem a este blog e que representou um marco na minha vida, pois aqui eu me desnudei, até para que outros pudessem saber que é possível sim outros caminhos de tratamento e que nem sempre são divulgados na grande mídia. Que temos o sagrado poder de ESCOLHA. E que devemos exercê-lo com sabedoria, procurando por profissionais competentes e por caminhos que sejam atestados como eficazes pela Medicina Integrativa, que chegou para ficar. Eu é que agradeço pela importante contribuição. Abraços de luz.
      Sérgio Paffer.

      Curtir

  2. Amigo da luz, sou reikiana,estou sem pratica, como mim propús a fazer até o mestrado, seguir mas com muito trabalho em outra area,deixei de pratica,por acaso cheguei até aqui,como desperto em mim,a obrigação de continuar essa minha missão.

    Curtir

    • Olá Risomar-Riso. Diz o escritor Luiz Gasparetto, a quem admiro por sua lucidez e franqueza, afirma que “nossa missão é ser feliz.” Se você foi iniciada no Reiki, ele estará sempre fluindo em você e através de você.
      Basta que volte à prática da auto-aplicação para que a sua conexão com a energia seja fortalecida. Um pouco todo dia, é melhor do que fazer muito num dia e passar o resto do mês sem aplicar-se ou aplicar a alguém.
      O teu coração é que te dará a melhor resposta. O Reiki é tão simples, basta impor as mãos que ele flui. Então porque não usufruir desta ótima ferramenta de autoajuda e ajuda aos outros? Pode se aplicar enquanto se assiste à TV, uma pausa no trabalho, no metrô, uns 5 minutos te renovam quando estiver cansado, pode ser feito ao acordar, ao dormir, enfim, use a imaginação e veja o que funciona para você.
      Acho que este caminho deve ser uma via de prazer, então em vez de usar obrigação porque não usar a seguinte frase: Eu escolho me aplicar Reiki porque eu mereço cuidar de mim. Eu me amo, portanto, vou cuidar de mim. Então escolho todo dia fazer minha auto-aplicação.
      Sinta seu coração, coloque suas mãos de Reiki nele e você se surpreenderá. Permita-se a isso. Grande abraço e tudo de bom.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s