A Medicina integrativa.

nascer do sol

Com a licença e permissão da amiga e blogueira Ana Saad, publico aqui no Revolução da Consciência um post muito importante para o momento em que vivemos sobre Medicina integrativa. O autor do post é o Prof. Dr. Claudio Duarte que com maestria e simplicidade escreve sobre este tema que é  o ponto de partida deste blog e que muitos ainda têm dúvidas. O post foi publicado originalmente no site Pensamentos Filmados, cujo link deixo para os leitores e recomendo a leitura deste blog que é tudo de bom.

http://www.pensamentosfilmados.com.br/br/geral/blog/voce-e-ser-humano-entao-voce-tem-que-conhece-la/#.UNf7lOTZYxj

Sem mais delongas deixo com vocês este post imperdível. Abraços e boa leitura.

Ana Maria Saad

Você é ser humano? Então você tem que conhecê-la!

Ficamos tão concentrados na nossa vidinha que esquecemos que as coisas estão sempre evoluindo. A medicina está evoluindo muito e há uma nova proposta para se ter saúde, ao invés de apenas tratar das doenças, que a menos que a gente saiba a respeito, nos privaremos de ter acesso a tratamentos que combinados nos auxiliam no bem estar. O prof. Dr. Claudio Duarte vem trilhando esse caminho de disseminar informação a respeito da Medicina Integrativa.
Se você ficar com preguiça de ler, então leia as partes sublinhadas.
Por Prof. Dr. Claudio Duarte
Informações úteis e necessárias
Em relação às normas da Medicina Integrativa e seus conteúdos, na Portaria 971/06, do Ministério da Saúde, lemos que o “Ministério da Saúde”, entende que as práticas integrativas e complementares, compreendem o universo de abordagens denominadas pela OMS de Medicina Tradicional e Complementar/Alternativa – MT/MCA (sic). E, além da Lei Federal 8080/00 e da Portaria, há uma série de leis estaduais municipais e NRs, de implantação e implementação das ações e serviços relativos às práticas das medicinas integrativas e complementares, voltadas para a melhoria e os benefícios da saúde da sociedade civil no país. E, em muitos estados e municipios, tais tratamentos e procedimentos já são adotados com sucesso nos últimos anos. Mas, com informações precisas e seguras, tais benefícios podem chegar a um leque muito maior da população, inclusive, reduzindo sensivelmente o rombo da Previdência Social e mudando velhos e viciados parâmetros de “tratamentos” .
O que é a Medicina Integrativa?
A medicina integrativa é um conceito recente, surgido nos anos de 1980 e, também, uma proposta e um conjunto de projetos mundiais, inclusive cursos acadêmicos, que se fortaleceu no Oriente e no Ocidente, à medida que atendia e atende, de forma científica e metodológica tanto as necessidades de saúde, quanto de cura da população global. A Medicina Integrativa traz no seu conteúdo, a junção criteriosa e metodológica, da medicina tradicional, da medicina ayurvédica, da medicina chinesa, do Yoga, da acupuntura, da psicologia, da homeopatia, da nutrição, da fonologia, de diversas terapias reconhecidas, em uma ampla e séria relação de parceria, onde leva a sociedade civil no seu conjunto, uma condição de saúde somatológica e biológica, mais justa, mais equilibrada, mais acessível e, acima de tudo, mais saudável. E apoiada em programas e projetos, sejam propedêuticos ou terapêuticos, com base em históricos ou em diagnósticos extensivos, não só dos pacientes, mas – sempre que possível – também dos familiares, e se for o caso, até mesmo do entorno profissional ou social dos mesmos.
Motivos para procurar a Medicina Integrativa
Além de todos os motivos acima esclarecidos, os outros são:
a) Um atendimento fortemente humanizado, com total atenção para o ser humano e sua autoestima.
b) O baixo custo e os excelentes resultados – já comprovados – advindos dos tratamentos por meio da Medicina Integrativa.
c) E, ainda, pelo fato dos interessados não terem que esperar longos períodos para serem atendidos.
Como obter informações seguras
Para que tanto a sociedade, os interessados, profissionais, pesquisadores, estudantes, universidades, faculdades, clínicas, hospitais, empresas, políticos e governantes possam saber mais a respeito da fundamentação científica e metodológica, dos princípios e das bases da Medicina Integrativa, além da longa lista de livros científicos ou para-científicos, sites e filmes publicados, continuo aqui, descrevendo uma série de outras informações, que seguramente ajudam e ajudarão a todos aqueles que quiserem se beneficiar com todo amplo espectro da mesma.
E também, foi criado há dois anos, o NÚCLEO NACIONAL DE MEDICINA INTEGRATIVA, que é composto por uma série de profissionais das mais diferentes áreas da saúde e que continua agregando novos profissionais ou pesquisadores interessados em fazer parte do mesmo, em qualquer ponto do país, pois esta é uma das vias para se consolidar todo este processo no mesmo e trazer benefícios concretos à sociedade e à população em todos os seus substratos.
Um dos e-mails para contatos é o: mi@damulticom.com.br que fica à inteira disposição de todos, e onde também, é possível solicitar outros dados, outras informações, outras referências.
Apelo à Saúde Integral
Como profissional da saúde e do Yoga, participei, organizei e continuo organizando cursos, conferências, congressos, workshops e eventos no país e no exterior, que possam aprofundar, não só o conhecimento dos profissionais, mas também levar informações sólidas sobre a saúde à sociedade como um todo. Para que esta, possa efetivamente obter benefícios de uma forma segura, simples, direta e se possível, fácil.
Conversei e entrevistei muitos profissionais sérios, competentes e fantásticos, conversei e entrevistei muitas pessoas que ao longo do tempo se beneficiaram dos tratamentos para a saúde, por meio da Medicina Integrativa.
Também, encontrei uma vasta literatura de publicações científicas e para-científicas de primeira qualidade, a respeito do tema. E tudo isto, só nos encoraja fortemente a seguir adiante com este trabalho, esta proposta e este projeto magistral! Mas também precisamos do apoio da sociedade e do seu especial apoio, no sentido de ampliar, de expandir esta tranformadora nova e antiga ciência. Portanto, caso compartilhem desta visão e desta proposta, por favor, tirem cópias desta matéria e distribuam,   escaneiem e enviem por e-mail, transmitam partes pelo twitter, publiquem-na nos seus sites e divulguem-na de todas as formas possíveis. Pois, unidos, podemos sim transformar o mundo em um lugar muito melhor e mais saudável para todos! Até a próxima.
Respeitosamente,
Prof. Dr. Claudio Duarte
Unesco Member e Secretário Executivo da Pacy Internacional/Colegiado
PS: Aguardem, pois em breve estará acontecendo a nova versão do “Seminario Nacional de Medicina Integrativa” em São Paulo e no Rio de Janeiro. Contatos:mi@damulticom.com.br
Fonte: Jornal Saúde e Harmonia

©Todos os direitos reservados.

Fotos: Reprodução.

V

Anúncios

Meridianos da acupuntura,contra-indicações da automassagem.

mapas dos meridianos

   Os meridianos são como “estações” por onde a energia Qi (diz-se tchi) flui. Os pontos de acupuntura que são os mesmos pontos usados na automassagem e na massoterapia Do-in são locais onde esta energia se concentra. Os chineses descobriram há 5000 anos que acessando determinados pontos em nosso maior órgão, que ocupa 70% do nosso corpo, a pele, é possível atuar sobre a saúde de todo o organismo. Tratando e prevenindo as mais diversas patologias.

   Para isso desenvolveram variadas técnicas, como a manipulação desses pontos através do toque ,na automassagem, ou na massoterapia (massos=massagem, terapia=tratamento) em outra pessoa. Pela ativação destes pontos é possível equilibrar o fluxo de energia nos meridianos e causar um efeito nos órgãos internos, conduzindo o indivíduo a um estado de equilíbrio energético, tratando os mais variados distúrbios.

  A automassagem é uma maneira simples, eficaz de melhorar e manter a saúde. Seu uso não requer nenhum aparelho específico ,somente o uso das mãos. Promove o equilíbrio energético do indivíduo e, como consequência, a saúde e o bem estar. Há de se salientar que a automassagem tem contra-indicações. Ela não é uma panacéia, milagre. Ela é uma forma de auto-cuidado cuja eficácia já foi comprovada pelo tempo e hoje em dia sua prática está espalhada por todo o planeta.

Deve ser realizada, acompanhada de uma conscientização respiratória, com a postura ereta, a fim de que os órgãos fiquem corretamente alinhados, e a conexão com a energia da Terra fique ativada e de maneira relaxada, para que a energia flua sem tensões.

CONTRA-INDICAÇÕES DA AUTOMASSAGEM:

Os seguintes estados limitam ou mesmo impedem a realização da massagem:

-fome excessiva ou empanturramento alimentar;

-doenças infecciosas agudas, como difteria, febre tifoide , cólera , etc ;

– doenças de pele no local do ponto de massagem;

– tumores, particularmente na área de um tumor maligno;

– debilidade acentuada;

– tuberculose na coluna ou ossos;

– fratura na coluna ou ossos;

– fratura incurada;

– artrite aguda;

– menstruação normal (pontos BP 6 e IG 4)

– gravidez (pontos no abdômen e BP 6, IG 4, E 36, VB 21, B 60)

– veias com trombose.

Fonte:  “Automassagem e Medicina Chinesa.”

Autor: Marcos Freire Júnior.

Sérgio Paffer.

©Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução ou cópia do texto sem a autorização expressa do autor. É livre o compartilhamento desde que citada a fonte.

Imagem: Reprodução.

                                                       

O Tai Chi

O Tai Chi

”   A Medicina chinesa não pode ser vista separadamente da sua origem: a filosofia taoísta, que floresceu na China, milênios atrás, e é fruto da contemplação da natureza pelos taoístas, que buscam, dessa maneira, a fonte da sabedoria para governar o conhecimento e a consciência dos seres humanos.

   A filosofia taoísta é capaz de influenciar todas as manifestações da humanidade, como a política, a educação, a medicina, a religião, as artes, a arquitetura, o paisagismo, o amor, as diversões ,etc. Aplicado à medicina, o taoísmo deu origem ao que, hoje , é conhecido mundialmente como a Medicina Tradicional Chinesa ou Medicina Taoísta.

   O principal conteúdo da filosofia taoísta é a admissão da existência concomitante de dois mundos, um absoluto e outro relativo.

  O mundo absoluto é representado pela união de todas as coisas existentes no universo. Segundo essa visão, o taoísmo considera o universo como uma grande integração entre todos os fenômenos da natureza, na qual estamos inseridos de forma inseparável.

  Em contrapartida, o mundo relativo é criado pela divisão desse todo absoluto em duas partes, originalmente denominadas Yin e Yang. Nessa abordagem, o ser humano é considerado uma pequena natureza, parte integrante da grande natureza do mundo absoluto. A saúde, é então concebida como a harmonia na interação do homem com a natureza, traduzida pelo estabelecimento de um equilíbrio dinâmico entre os fenômenos Yin e Yang de todas as partes que compõem o universo.

  Essa visão do todo separado em partes dá origem a analogias e metáforas que revelam as várias conexões existentes entre os fenômenos da natureza e aqueles observados em nosso corpo. 

   A saúde, na Medicina Chinesa, é o equilíbrio entre o Yin e o Yang dos vários fenômenos que ocorrem no corpo e na natureza. “Trecho extraído do livro “Automassagem e Medicina Chinesa” do Dr.Marcos Freire Júnior.

 

  Os conceitos básicos para a prática do Do-In ou auto-massagem chinesa são acessíveis a qualquer pessoa,  pois refletem essa visão da medicina chinesa que compara o ser humano a um pequeno universo em comparação ao grande universo, a natureza , reafirmando sempre a conexão entre os dois.

  Com isso não quero dizer que um profissional que lide com Medicina Chinesa não tenha que estudar muito, ao contrário, a Medicina chinesa tem teorias que são de fácil assimilação , mas que demandam muito estudo, empenho e experiência para aqueles que querem militar na área.

  Só que para o propósito do Do-In, podemos nos ater aos conceitos mais básicos que irão nortear as técnicas e a visão da saúde, da doença, de modo a permitir a qualquer pessoa fazer uma prática de automassagem.

  Sendo assim vamos abordar a explicação que dá origem à figura demonstrada acima , um dos símbolos mais significativos e antigos da humanidade.

  O nome deste símbolo é Tai Chi que significa o fim supremo. Os chineses fizeram a divisão da unidade em duas partes, opostas e complementares. E usaram essa divisão para explicar os fenômenos do universo e suas teorias acerca do ser humano, da vida como um todo.

  O Tao representaria o absoluto e não pode ser explicado por palavras, pois o processo mental de expressão através das palavras faz parte do mundo relativo.

  Nosso acesso a esse mundo absoluto se dá exclusivamente pela experimentação da fusão da nossa identidade com o todo , transcendendo nosso ego , que é o responsável pela criação da divisão entre nós e o mundo que dá origem a toda a relatividade.

  Uma das formas de atingir essa comunhão com o “vazio”, com o “todo”  é através da meditação. Por ela, podemos chegar a um nível de consciência além do ego , além do eu .

   A interpretação pessoal que faço desse símbolo é a seguinte: o ponto escuro dentro da metade clara do círculo quer dizer : não há luz tão clara que não contenha em si, um ponto de escuridão; o ponto claro dentro da metade escura quer dizer : não há escuridão tão densa que não contenha em si um ponto de luz. Tudo isso serve para explicar a dualidade observada no universo, na natureza e no próprio ser humano, onde tudo tem seus dois lados e é relativo dependendo do contexto , momento de vida , maturidade , etc..

  As práticas da Medicina Chinesa como o Do-In,Tai Chi, Qi Gong, acupuntura,etc. são formas de harmonizar estes aspectos Yin e Yang dentro do ser humano. E tudo aquilo que nos conduza à unidade é uma via para a saúde , a calma e à iluminação espiritual.

Expansão e recolhimento

  Este símbolo também demonstra que todos os fenômenos podem ser divididos nas suas partes Yin e Yang. Só que essas partes não são estáticas, elas são dinâmicas , tal como os movimentos do Tai Chi Chuan , em que se faz movimentos pra frente e para trás, ou seja, há uma dinâmica no universo de  movimentos de EXPANSÃO E RECOLHIMENTO, como os altos e baixos da vida, a saúde e a doença e por aí infinitamente.

   Assim, digamos que Yin represente a noite e Yang o dia. Quando Yin atingir seu auge , tornar-se-á o seu oposto : o dia , qualidade Yang e assim sucessivamente.  A vida é uma dinâmica constante, a única certeza é a impermanência.

  Em breve faremos novos posts sobre os conceitos Yin e Yang aplicados à prática do Do-In e automassagem para direcionar as práticas que serão propostas. Abraços fraternos.

              Sérgio Pinheiro Paffer.

©Todos os direitos reservados.É proibida a reprodução total ou parcial deste texto sem a autorização do autor.

Crédito das imagens: Reprodução.

               

A Medicina doente

pessoa deprimida

      O site pensamentosfilmados.com.br do qual me considero parceiro, publicou um post sobre depressão entre os médicos a partir de uma reportagem feita pelo Jornal da Record em que uma pesquisa revela que 50% da classe médica apresenta um quadro de depressão, uma parcela é usuária de drogas e os profissionais são relutantes em recorrer a um atendimento médico para se tratar.

    Daí me veio a vontade de tecer comentários sobre este post, muito bem feito pela minha amiga e companheira de causa, Ana Maria Saad, que através do excelente site http://www.pensamentosfilmados.com.br procura fazer um trabalho de esclarecimento junto à população não só sobre depressão, mas sobre as doenças mentais em geral, e temas da maior importância para o desenvolvimento humano.

     Divido com vocês minha visão diante deste problema tão grave que é o caos na saúde, as condições de trabalho dos médicos e profissionais de saúde e este modelo de Medicina, que está sendo norteado por interesses comerciais em detrimento do seu maior objetivo: proporcionar tratamento digno, humanizado e eficaz para a população.

Link da reportagem:

http://noticias.r7.com/saude/noticias/um-a-cada-dois-medicos-sofre-de-depressao-diz-pesquisa-20110628.html

                                              A Medicina doente.

     É preciso rever esse conceito de que a medicina praticada oficialmente tem todas as respostas. É preciso rever esse fardo que os pacientes colocam nos médicos e nas drogas para que sejam curados. É preciso rever as pessoas que colocamos no poder pra nos representar, pois são elas que desviam os impostos que deveriam ser usados na saúde pública para uso privado. É preciso questionar esse modelo de medicina atual, a carga de trabalho absurda à qual os médicos e profissionais de saúde são submetidos para sobreviverem. É preciso a gente se rever. Há alternativas baratas, eficazes que podem prevenir e tratar as doenças, de forma não química, sem efeitos adversos e o melhor: funcionam.

   A quem interessa este caos? O que toda esta situação sugere? SEPARAÇÃO, PRECONCEITO, DESORGANIZAÇÃO, DESRESPEITO. A quem serve? Às forças negativas que estão no poder, que querem tirar do ser humano sua dignidade, dilacerar sua alma e mantê-lo cativo de uma visão de vida que o leva a destruir seu corpo, a mantê-lo anestesiado, alienado de si mesmo e de suas potencialidades interiores ,que são enormes. MÉDICO NÃO É DEUS. Deus está dentro de cada um de nós para quem acredita, com todo respeito para com os ateus, pois respeito todas as formas de expressão e idéias, procuro viver na tolerância. Quando o profissional responsável para tratar os doentes adoece devido ao seu desempenho profissional algo está muito errado. A Medicina vigente está sendo predadora de si mesma. O médico é um ser humano. Apenas está habilitado por um curso superior e um cargo de alta responsabilidade e com uma nobre e importante tarefa cujo alcance tem alto impacto social: tratar as doenças e procurar diminuir o sofrimento das pessoas.  Mas os próprios médicos não conseguem manter a PRÓPRIA SAÚDE. Estamos todos doentes quando delegamos a outros o poder de escolha e decisão, sendo seres passivos a mercê de uma medicina presa a uma visão restrita e limitada do ser humano, que o vê fragmentado, quando o ser humano é um todo integrado (corpo, mente, espírito ou energia). Visão que vem sendo resgatada com sucesso e efetividade pela Medicina Integrativa e pelas Terapias Integrativas ou Holísticas que procuram atuar nas CAUSAS das patologias e abordam o ser humano com RESPEITO À SUA INDIVIDUALIDADE, DIGNIDADE E ESCOLHA.

   Ao contrário do que se pensa, não acho que tenha um número insuficiente de médicos. O que há é um modelo de medicina que está doente, adoecendo inclusive os próprios profissionais. Viu-se na reportagem que há uma índice considerável de médicos usuários de drogas ilícitas, 50% apresenta depressão e um nível absurdo de estresse. Como se pode trabalhar direito tendo uma multidão pra atender, longas jornadas de trabalho, baixa remuneração e possibilidade real de sofrer agressões físicas? Se houvesse uma política de abordagem de Medicina preventiva, o número de pacientes  em espera nos hospitais e postos de saúde diminuiria drasticamente. Há práticas baratas, eficazes e comprovadas no tratamento e prevenção de diversas patologias, sendo algumas delas já adotadas em unidades de saúde como na Unidade de Cuidados Integrais de Saúde Guilherme Abath em Recife/PE, onde qualquer cidadão tem acesso gratuito a práticas integrativas como automassagem, yoga, tai chi chuan, atendimento com terapia bioenergética, homeopatia, etc. NÃO PODEMOS COLOCAR NOS OMBROS DOS MÉDICOS A RESPONSABILIDADE PELA NOSSA SAÚDE. É UM FARDO MUITO PESADO PARA CARREGAR E UMA MENTALIDADE QUE NOS MANTÉM DOENTES.  A saúde é um conceito muito amplo como: se cuidar ,adotar hábitos saudáveis de vida, exercitar o corpo e a mente, e muito disso se faz de graça, mas não tem a divulgação devida pois há interesses comerciais na frente da preocupação com o bem estar da população. É muito mais fácil controlar pessoas doentes, alienadas da sua essência, no lugar de pobres coitadas, dependentes das “pílulas” para vários fins e que, nem sempre resolvem, às vezes até geram mais problemas. Isto tudo é só a ponta do iceberg. Eu consegui sair da matrix, mas não querem que você saia, mas eu digo: EU ACREDITO EM VOCÊ!. Eu acredito que a abordagem da Medicina Integrativa pode resolver esse caos na saúde e nós enquanto cidadãos, enquanto seres humanos não podemos fingir que não é problema nosso, pois é sim. Qualquer um pode adoecer, inclusive e até principalmente a classe médica. Pois não sabem cuidar da própria saúde. Acredito que a abordagem, principalmente da Medicina Tradicional Chinesa tem muito a ajudar os médicos, seja através da automassagem, acupuntura, tai chi, qi gong, pois são meios baratos e efetivos pra prevenir e tratar doenças cuja eficácia já é comprovada há MILÊNIOS. Imagine unir a tecnologia da medicina ocidental, cujos ganhos são incontestáveis, com drogas que transformaram doenças que antes seriam atestados de óbitos em doenças crônicas, como a AIDS, por ex, com a medicina oriental cuja atuação preventiva é altamente efetiva? O problema tem vários nós porque há muitos interesses envolvidos, e se requer coragem e determinação para enfrentá-los, mas com boa vontade E VONTADE CONCRETA DE BENEFICIAR A POPULAÇÃO EM PRIMEIRO LUGAR, SEM SE PREOCUPAR COM A INDÚSTRIA DA “SAÚDE” é possível mudar esta situação. Tudo é possível quando a gente quer. Nós criamos a doença social. Vamos criar a cura social. Depende de todos nós. Abraços de luz.

                                                             Sérgio Pinheiro Paffer.

©Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem a autorização do autor.

Crédito das imagens: reprodução.